sábado, 22 de julho de 2017

ENSINO | Mais uma turma conclui o curso Educação em Diversidade

Neste sábado (22), mais uma turma concluiu o curso de aperfeiçoamento Educação em Diversidade, no Polo Universitário Santo Antônio. Ao todo, foram dez aulas distribuídas em 40 horas.

Como tarefa final, os alunos tiveram que planejar uma aula envolvendo alguma temática abordada durante o curso, bem como embasá-la teoricamente. Desta forma, houve os mais diversos temas, como gênero e sexualidade, racismo, inclusão social, diversidade religiosa, entre outros.

Já é o segundo ano em que o curso ocorre no Polo-SAP, o que me deixa muito contente. Fazer com que a diversidade seja abordada nas escolas é muito bom.

Agradeço à Ana Cristina Salazar (tutora presencial) e à Mariana Barbosa de Souza (tutora a distância), as quais fizeram parte da organização/aplicação do curso de março até hoje. Elas vão me auxiliar, também, com a segunda turma de 2017, que terá início em 2 de setembro. Farão parte dela os alunos que se inscreveram para o curso no início do ano.

Abaixo, registros fotográficos do dia.














segunda-feira, 17 de julho de 2017

ENSINO | “Buteco da Filosofia” debaterá Estado Democrático


O Polo Universitário Santo Antônio, em parceria com Universidade Federal de Pelotas, promove uma edição do projeto de extensão “Buteco da Filosofia” em Santo Antônio da Patrulha.

O tema será “Estado Democrático” e contará com a participação dos professores-debatedores Keberson Bresolin, Camila Goulart e Juliano do Carmo, bem como dos alunos do curso de Licenciatura em Filosofia do Polo-SAP.

Será no dia 28 de julho, às 20h, no Espaço Soma (Av. Borges de Medeiros, 542). A entrada custará R$ 20,00 e dará direito a caldinho de feijão, porção com três pães-de-queijo e um mini cupcake (o consumo extra fica por conta de cada um).

Que lugar melhor do que um boteco para filosofar? Será verdade que, “de médico, louco e filósofo, todo mundo tem um pouco?” Se sim, apareça lá para falar de/com/contra a filosofia!




terça-feira, 13 de junho de 2017

ABOUT ME | Divulgando "O inevitável fim das rivais"

Já que "a propaganda é alma do negócio", é hora de divulgar o lançamento de "O inevitável fim das rivais", que ocorrerá no dia 29 de junho de 2017, às 19h, na Biblioteca Pública Municipal de Santo Antônio da Patrulha. Apareça lá!

Sites




Editora














Jornal da Hora




















Folha Patrulhense





terça-feira, 9 de maio de 2017

GERAL | Diálogos Culturais acontecem dia 19 no Museu

A nova edição dos Diálogos Culturais que tiveram início em maio de 2016 acontecerá no dia 19 de maio, às 19h, no Jardim Imperial do Museu Caldas Junior. O evento integra a Semana dos Museus 2017, a qual se estende de 15 a 21 de maio.

Desta vez, além de debaterem sobre diversos termas culturais e abordar os diferentes tipos de arte, os Diálogos Culturais contarão com a presença de colunistas do jornal virtual Opa!, sendo que alguns são de Santo Antônio da Patrulha.

Conforme a presidente da instituição, Rosalva Rocha, o evento é uma parceria entre o Museu Caldas Junior, a Secretaria da Cultura, Turismo e Esportes e o jornal Opa! “Nossas ações têm sido assim, ou seja, marcadas pelas parcerias, pois entendemos que este é o melhor jeito para o sucesso e para a participação da sociedade”, conta ela.

Confira abaixo a programação completa da Semana dos Museus. Sim, o Caldas Junior está bombando!


terça-feira, 28 de março de 2017

ENSINO | 2ª edição do curso Educação em Diversidade tem início


Ontem à noite (27), teve início, no Polo Universitário Santo Antônio, a 2ª edição do Curso de Aperfeiçoamento Educação em Diversidade.

Eu e as tutoras Ana Cristina Salazar e Mariana Barbosa de Souza estamos muito contentes pelo expressivo número de inscritos: 150. Por conta disso, fomos obrigados, junto com a coordenadora do polo, Dilce Eclai de Vargas Gil Vicente, a fazer duas turmas: uma que irá até julho e a outra daí por diante. Ou seja, ficaremos o ano todo envolvidos com a diversidade, o que é muito bom.

Serão dez aulas ao todo, na modalidade semi-presencial, através da plataforma Moodle.

Secretária Municipal da Educação, Dalva Provenzi de Carli, participou da primeira aula

sexta-feira, 17 de março de 2017

ENSINO | Curso Educação em Diversidade terá duas turmas

Prezados inscritos no curso de aperfeiçoamento Educação em Diversidade, foi com muita alegria que o Polo Universitário Santo Antônio recebeu suas inscrições. Porém o alto número de inscritos obrigou à formação de duas turmas.

Assim sendo, as pessoas descritas abaixo devem comparecer ao polo no dia 27 de março para a primeira aula, a qual inicia às 19h. No entanto, é pedido que cheguem antes (por volta das 18h) para a matrícula, até porque serão 71 alunos. As demais pessoas que se inscreveram devem aguardar pela nova chamada. Provavelmente, a outra turma começará em julho.

Além disso, o polo pede a contribuição de R$ 25,00. Segundo a coordenadora dele, Dilce Eclai, esse valor destina-se à impressão do certificado, arte do livro e manutenção dos cursos de aperfeiçoamento. Este recurso é gerenciado pelo Conselho Gestor do polo e APUSA.

Farão parte da primeira turma os inscritos abaixo relacionados, que comparecerem à atividade presencial do curso no dia 27 de março:

ADRIANA ALEXANDRE DA SILVA DOS SANTOS
ALICE DOS SANTOS RAMOS
ALICI OLIVEIRA DOS SANTOS
ALINE RODRIGUES OLIVEIRA
ALINE SILVEIRA BEUST
AMANDA BELLOLI DA COSTA
AMANDA FERREIRA SOUZA
AMANDA ROSA DE FRAGA
ANDREA GOMES MEDEIROS
ANDRÉIA SANTOS PINTO
ANDRIZA CUNHA DE JESUS
BIANCA OLIVEIRA DA SILVA
BRUNA PEREIRA DOS SANTOS
CAMILA DA SILVEIRA SILVA
CARLA SILVEIRA DOS SANTOS
CÁSSIA FERREIRA DOS SANTOS
CLAUDIA DA SILVA BARROS
DAIANA CANTO BRUSQUE SCHMIDT
DAIANA COELHO DA SILVEIRA
DAIANE DA SILVA BIEHL DE CARVALHO
DENISE DA FÁTIMA REIS MEREGALLI
EDNA BARCELA DA SILVEIRA
ÉDSON SILVEIRA DA SILVA
ELAINE MICHELE ESCARAVAJAL NASCIMENTO
FABIANA MACHADO DOS SANTOS
FERNANDA DE SOUZA BARBOSA
FERNANDA SILVA POSPICHIL
FRANCIELE MELISSA PERALTA DE ASSIS
FRANCIELLI BORBA GOMES
GABRIELA DA SILVA BERNARDES
GABRIELA FAGUNDES MESSAGGI
GISELI BERGAMO DOS SANTOS
INÊS MARIA PEREIRA DA SILVA
ISABEL CRISTINA RAMOS DE OLIVEIRA
JAQUELINE MUNIZ DE ANDRADE
JESSICA CONCEIÇÃO DE BRITO
JOCELETE CARDOSO DOS SANTOS
JULIANA MILCHAREK
JULIANE ANGELA BACKES
LARISSA SANTOS DA SILVA
LETICIA DOS SANTOS GERALDO
LETÍCIA OLIVEIRA DA SILVA
LIANE DOS SANTOS PEREIRA
LUANA SILVEIRA COELHO
LUIZ PEDRO BARTH GOMES
MAIARA DOS SANTOS SPITZNAGEL
MARIA ADRIANA PIRES OLIVEIRA
MARIA MADALENA CANDIDA RAMOS
MIGUEL ANGELO DE CARLI
MILENA SILVA MESSAGI
MÔNICA MAIARA ROBASKI
MÔNICA SILVA DOS SANTOS
MURIEL FERNANDA MARQUES DA SILVA
ODETE DA SILVEIRA MACHADO
PALOMA SILVA DA ROCHA
PÂMELA DA SILVA
PAOLA GOMES DOS SANTOS
PAULA JUCINARA MACHADO CARVALHO
RAFAELA DA SILVA SILVEIRA
RENARA FERREIRA BICA
ROSANE MUNIZ DOS SANTOS
RUTIÉLI GUILARDI SANTOS
SANDRA REGINA SILVA DE BORBA
SILENE PISONI
SILVANA FERREIRA DA SILVA
SIMONE FUMAGALLI MOREIRA
TAÍS BARBOSA RODRIGUES
TÂNIA MARIA BARTH LIMA
TATIANE SOUZA DOS SANTOS
VANISE TAVARES DA SILVA
VIVIAN TASSIANA BORTOLOSSI DAS NEVES

sábado, 11 de fevereiro de 2017

ENSINO | Abertas as inscrições para a 2ª edição do curso de aperfeiçoamento Educação em Diversidade


Com carga horária de 40 horas, a 2ª edição do curso de extensão Educação em Diversidade busca qualificar o profissional da educação para o planejamento e a implementação de atividades que visem à inclusão socioeducacional de setores da população historicamente marginalizados no país.

O público-alvo do curso são os educadores em geral, bem como alunos de licenciatura. Com previsão de início em final de março, o curso exige apenas taxa de inscrição no valor de R$ 10,00, a fim de que as despesas com o certificado sejam pagas.

As aulas serão semi-presenciais, com a utilização da plataforma Moodle, e ministradas pelo professor Márnei Consul e pelas tutoras Mariana Barbosa de Souza (a distância) e Ana Cristina Salazar (presencial).

As aulas serão assim dividas:

AULA 1: O QUE É E COMO FAZER EDUCAÇÃO EM DIVERSIDADE
AULA 2: VIVENDO DIFERENÇAS E TENSIONANDO DESIGUALDADES NA ESCOLA
AULA 3: QUESTÕES DE GÊNERO E SEXUALIDADE
AULA 4: RACISMO E DIREITOS HUMANOS
AULA 5: DIVERSIDADE RELIGIOSA
AULA 6: LEGISLAÇÃO EM PROL DA DIVERSIDADE
AULA 7: EDUCAÇÃO INCLUSIVA: DA SEGREGAÇÃO À INCLUSÃO
AULA 8: POLÍTICAS SETORIAIS: MULHERES e INDÍGENAS
AULA 9: EDUCAÇÃO DO CAMPO
AULA 10: REALIZANDO EDUCAÇÃO EM DIVERSIDADE: PLANEJANDO AÇÕES

Inscreva-se até 15 de março clicando aqui.

No foto, eu, a tutora presencial, Ana Cristina Salazar, e a coordenadora do polo, Dilce Eclai, finalizando o curso na plataforma Moodle. A tutora a distância Mariana Barbosa está no Canadá, de onde enviou sua parte e, também, de onde interagirá com os discentes

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

GERAL | 2º Karatê na Praça acontece no dia 4 de fevereiro


No dia 4 de fevereiro, será realizada a segunda edição do Karatê na Praça. A partir das 9h, o treino gratuito será aberto na Praça Nossa Sra. da Boa Viagem e deve se estender durante todo o dia. Quem quiser participar basta se apresentar de Karatê-Gi com tênis apropriado para o esporte. Qualquer karatéca, de qualquer estilo e Federação, poderá treinar neste dia.

De acordo com o Sensei Valdeni dos Santos Silva, o evento tem o objetivo de promover a prática do Karatê , que é uma ferramenta de fortalecimento psicossocial, possibilitando, assim, a formação de um bom caráter. Além de estimular a prática de exercícios físicos para uma boa manutenção da saúde, prevenindo o aparecimento de muitas doenças e incentivar o aperfeiçoamento pessoal, no sentido de tentar vencer seus próprios limites.

O 2º Karatê na Praça é uma realização de Dojô Karatê da Patrulha Associação Hachiman Karatê-Dô, com o apoio da Prefeitura Municipal, através da Secretaria da Cultura, Turismo e Esportes.

Sobre o Karatê

O Karatê é uma arte que vem se aperfeiçoando a mais de mil anos. É uma filosofia de vida que ensina através do exercício físico. Não é só defesa pessoal, através da prática. Você fortalece o físico, desenvolve a mente, o espírito, e com isso consegue viver em harmonia com o universo.

Karatê não significa apenas adquirir habilidades defensivas e ofensivas, pois sem a filosofia, qualquer arte marcial é só briga de rua. A mente de um verdadeiro praticante de karatê, antes de voltar a atenção para o corpo deve estar voltada principalmente para sua autoestima e amor a sua família.

A verdadeira essência do karatê só pode ser alcançada através desses sentimentos.

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

ENSINO | Abertas as inscrições para o curso de Especialização em Qualidade e Segurança de Alimentos

A Universidade Federal do Rio Grande (FURG) abre inscrições para o curso presencial de especialização em Qualidade e Segurança de Alimentos. Serão oferecidas 25 vagas a profissionais graduados que buscam capacitação para atender a demanda da área de alimentos, discutindo conceitos, aperfeiçoando e atualizando conhecimentos científicos e tecnológicos para promover a qualidade e segurança de alimentos. As inscrições estão abertas e encerram-se no dia 20 de janeiro de 2017. O período de seleção será de 25 de janeiro a 01 de fevereiro de 2017. A divulgação dos aprovados será em 03 de fevereiro de 2017. O curso terá início no dia 3 de março de 2017 e término em dezembro de 2018. As aulas serão ministradas com encontros quinzenais (às sextas-feiras das 19h às 22h e sábados das 8h às 12h e das 13h30 às 17h30h), no Campus da FURG localizado em Santo Antônio na Patrulha (FURG-SAP).

Maiores informações podem ser obtidas na secretaria do Campus FURG-SAP ou ainda pelo telefone (51) 3662 7800. O edital de seleção e o folder virtual do curso estão disponíveis no site da FURG-SAP.

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

ABOUT ME | É hora de dizer "adeus"...

Talvez, este seja o texto mais difícil que já escrevi...

Infelizmente, devido a uma lei boba, não posso ser, ao mesmo tempo, professor estadual e Diretor Municipal de Cultura e Turismo. Isso quer dizer que, a partir de hoje, não mais atuarei nas escolas Gregória de Mendonça e Visconde do Rio Branco. Depois de quase oito anos, é preciso dizer “adeus”...

Desde 6 de maio de 2009, as desgraças e as alegrias na educação regular pública foram muitas. Lembro-me como se fosse ontem: eu havia ficado cinco anos na Folha Patrulhense e, faltando alguns meses para me formar em Letras, entrei na educação. Inicialmente, comecei tendo 25 horas no estado, intercalando períodos de Inglês, Ensino Religioso e Artes. Em menos de um mês, já aumentei a carga horária para 40, com o acréscimo de Português. Alguns anos depois, passei a lecionar Literatura também. E como última disciplina, tive Seminário Integrado, a qual, por sinal, não será mais ofertada a partir do ano que vem.

Passei pelas Lições do Rio Grande da Yeda e, nos últimos cinco anos, pelo Ensino Médio Politécnico de Tarso. Sartori decidiu modificar o ensino público a contar de 2017. Foram muitos planejamentos, discussões, coisas realmente foram colocadas em prática e, também, coisas que só ficaram no papel. Foram muitas provas, muitos trabalhos, conselhos de classe divertidos (de bate-boca também), gincanas, formaturas, homenagens, convívio com colegas muito legais (e com péssimos também), etc., etc., e etc.

Lembram que costumo brincar acerca da minha real idade? Sempre minto que tenho 20 anos. É que conviver com jovens (em especial, os do Ensino Médio) faz com que eu me sinta sempre jovem, como se estivesse no antigo 2º grau. É claro que os adolescentes mudaram muito ao longo dos anos, porém boa parte dos conflitos, alegrias e confusões permanece a mesma. Dar aula não é só aplicar o que a faculdade nos diz para fazer. Na verdade, ela nos prepara para um mundo ideal, perfeito. Entretanto, a realidade é bem outra. A gente até tenta seguir à risca tudo que as “professoras doutoras” relataram ser o certo na universidade, mas isso dura pouco tempo. É preciso “pegar o jeito da coisa”. Quantas vezes me peguei pensando em como as professoras Bela, Iveti ou a irmã Neli agiriam em determinadas situações? Perdi as contas. As referências docentes do passado fazem parte do professor de hoje, embora os métodos de ensino tenham modificado.

A relação com os alunos foi de amor e ódio todo santo dia. Aquelas criaturas que aprontam o tempo todo, de repente, fazem algo certo (normalmente, é no fim do ano), e você, professor, se derrete e perdoa tudo. Aí, a armadura de bravo e exigente cai por terra. E como explicar o bom comportamento dos “anjos” nos passeios? Por que não são assim na escola?

E o descaso do governo com a educação? E a imposição de políticas que nós, docentes que realmente estão em sala de aula, sabem que não funcionam? E os salários parcelados? E a sociedade contra nós por conta de paralisações? Isso tudo é um eterno choro.

O texto está tomando um rumo fatalista, creio eu. Estou encerrando um ciclo de sete anos e sete meses na educação estadual; isso não quer dizer que nunca mais estarei nela de novo. Continuarei com algumas turmas de inglês na Escola Mundo Office e, havendo compatibilidade, Português e redação para vestibulares e ENEM. Voltarei um dia à “escola normal”? Quem sabe?...

A todos que trabalharam comigo na educação em todos estes anos, fica aqui o meu “muito obrigado” por tudo. Não quero perder o contato com vocês (alunos, ex-alunos e professores). São pessoas (muitas, por sinal) que não podem ser deletadas da minha vida.

Que 2017 seja de renovação! Que possamos dar “adeus” ao passado e “olá” para o futuro!

Passeio com a Escola Visconde do Rio Branco


Varal Poético na Escola Visconde


Excursão do 3º ano da Escola Gregória a Camboriú


Formatura da Escola Gregória de Mendonça


Um dos chás gregorianos


“As chefas” na recepção da minha formatura em 2009